Uso responsável das redes sociais: o que se pode ou não postar na web

Publicado em Categoria: news, notícias, Sem categoria
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Especialista em marketing digital e redes sociais falou sobre o uso das redes sociais por profissionais de saúde no II Simpósio Norte de Qualidade e Segurança do Paciente, e dá dicas

A geração mais conectada da história da humanidade faz das redes sociais um campo fértil para ideias, negócios e diversão. Na área da saúde, a internet possibilitou o aperfeiçoamento de muitos sistemas. Atualmente, por exemplo, é possível marcar e desmarcar consultas e exames, escolher seu médico e até receber resultados na palma da mão, pelo smartphone.

Mas é justamente nele que também moram alguns perigos, normais num mundo dominado pelas redes sociais. Quem trabalha com saúde tem que redobrar o cuidado com aquilo que é postado. Uma foto, um vídeo, ou mesmo uma informação errada, podem destruir uma reputação em segundos, é o que alerta a especialista em marketing digital e redes sociais, Jamile Galvão, que palestrou neste sábado no II Simpósio Norte de Qualidade e Segurança do Paciente.

O tema não era tão técnico quanto os outros abordados no evento, mas nem de longe pode ser negligenciado, uma vez que muitas instituições e profissionais usam as redes sociais justamente para promover o próprio trabalho. E aí, não é permitido errar. “Quando vamos criar conteúdo para as redes sociais de um segmento é fundamental saber o que o conselho da profissão/área permite ou não em ações de marketing, e na área médica não é diferente. É fundamental você se informar sobre as diretrizes do conselho antes de montar seu plano estratégico”, alerta.

Na palestra, Jamile apresentou uma lista com os cinco principais tipos de postagem que não podem ser publicadas em perfis profissionais. Confira:

  • Autopromoção
  • Propaganda enganosa
  • Mercantilismo
  • Informações de pacientes (principalmente para propaganda)
  • Atendimento médico

Ela explica que as regras valem até mesmo para os perfis pessoais de funcionários das empresas de saúde. “Mesmo que você não seja dono de um consultório ou hospital não está isento de cumprir diretrizes de conselhos e códigos de ética. Vidas profissionais e pessoais não estão separadas dentro das redes sociais, você sempre será visto como alguém que representa uma marca/ profissão/ posição social”, completou.

O que perfis profissionais podem postar, afinal?

Jamile explica ainda que os posts de perfis profissionais deve ter um cunho social, chamando sempre as pessoas a procurar um especialista. “Ter uma linguagem acessível e verdadeira é sempre o melhor caminho. Além de criar conteúdo que realmente tenha o foco de ajudar as pessoas, esclarecendo dúvidas e dando dicas de forma original e diferenciada”, finalizou.

Ela elenca dicas do que pode ser postado nas redes sociais:

  • Como conquistar o bem-estar físico, mental e psicológico;
  • Conteúdos sobre saúde e longevidade;
  • Benefícios da alimentação saudável;
  • Notícias sobre campanhas de prevenção e doenças crônicas;
  • Como prevenir doenças sazonais ;
  • Frases de incentivo para uma vida mais saudável;
  • Estudos e pesquisas sobre doenças como HIV, tuberculose e outras que geram dúvidas.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *